Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Trate os oponentes com todo o respeito

Então, saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si, e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal (Gênesis 19:6 e 7).

Devemos esperar enfrentar a incredulidade e a oposição. A verdade sempre tem tido de contender com esses elementos. Mas embora a mais ferrenha oposição se levante contra vocês, não acusem seus oponentes. Talvez eles pensem, como aconteceu com Paulo, que estão fazendo o serviço de Deus; e para com eles devemos manifestar paciência, mansidão e longanimidade. […] O Senhor quer que Seu povo siga outros métodos que não o de condenar o erro, ainda que essa condenação seja justa. Quer que façamos algo mais do que atirar contra nossos adversários acusações que só servem para afastá-los mais da verdade. A obra que Cristo veio realizar em nosso mundo, não foi a de erguer barreiras, e de constantemente acusar o povo de que estavam errados. Aquele que espera esclarecer um povo enganado, precisa aproximar-se dele e por ele trabalhar com amor. Essa pessoa se deve tornar um centro de santa influência.
Na defesa da verdade, os mais terríveis oponentes devem ser tratados com respeito e consideração. Alguns não irão corresponder aos nossos esforços, mas desprezarão o convite evangélico. Outros, mesmo os que julgamos terem ultrapassado os limites da misericórdia de Deus, serão ganhos para Cristo. A última obra a ser feita no conflito talvez seja o esclarecimento daqueles que não rejeitaram a luz e a evidência, mas que se achavam em densas trevas e que, por ignorância, trabalharam contra a verdade. Tratem, portanto, todo homem como sendo sincero. Não digam palavras nem pratique nenhum ato que confirme alguém na incredulidade. — Testemunhos para a igreja, vol. 6, pp. 120-122.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?