Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Toda a criação foi afetada

Desde a manjedoura até à cruz, Satanás seguiu o Filho de Deus. As tentações O açoitavam como uma tempestade. Quanto mais feroz o conflito, todavia, mais familiarizado Se tornava Ele com as tentações com as quais são assaltados os seres humanos, e mais bem preparado Se tornava para socorrer os tentados. A severidade da prova pela qual Cristo passou foi proporcional ao valor do objeto a ser obtido ou perdido por Seu sucesso ou fracasso. Não estavam envolvidos apenas os interesses de um mundo. Este mundo era o campo de batalha, mas todos os mundos que Deus criara foram afetados pelo resultado do conflito. 

A fim de poder reinar como supremo governante, Satanás buscou derrotar a Cristo. E planejou e executou a morte de Cristo por nenhuma outra razão a não ser a de que até o fim esperava ele que Cristo não suportasse uma morte tão horrível quanto a podia tornar sua infernal sabedoria. Esforçou-se por provar a correção de sua afirmativa de que Cristo não Se sacrificaria. 

Movida por influências satânicas, a turba clamava pela crucifixão de Cristo. Todo o Céu observava os passos sucessivos da humilhação de Jesus — Seu julgamento, rejeição e morte. Quando na cruz exclamou: “Está consumado!” a guerra terminou. O sangue do Inocente fora vertido pelo culpado. A vida que Ele entregou, resgatou a raça humana da morte eterna e selou a condenação daquele que tem o poder da morte — o diabo. 

Satanás procurou dar a impressão de que trabalhava pela liberdade do Universo. Mesmo enquanto Cristo pendia da cruz, o inimigo estava decidido a tornar seus argumentos tão variados, tão enganosos, tão insidiosos, que todos se convencessem de que a lei de Deus é tirana. Ele mesmo esboçara toda intriga, planejara todo mal, inflamara todas as mentes para causarem aflição a Cristo. Ele mesmo instigara as acusações falsas contra Aquele que só havia feito o bem. Ele mesmo inspirara os atos cruéis que aumentaram o sofrimento do Filho de Deus — puro, santo e inocente. 

Mediante esse plano de ação, Satanás forjou uma corrente com a qual ele mesmo será aprisionado. O universo celestial dará testemunho da justiça de Deus em puni-lo. O próprio Céu verá o que seria o Céu se ele ali estivesse. Uniu-se o coração de todos no universo celeste, ao considerarem imutável a lei de Deus. Apoiaram o governo dAquele que, para redimir o transgressor, não poupara Seu próprio Filho de sofrer o castigo do pecado. 

Em Seu ministério, Cristo por palavras e atos vindicou a honra da lei de Deus. Foi com esse propósito que Ele veio ao mundo. — Manuscrito 1, 1902.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?