Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Sementes de dúvida e descrença

Judas foi alguém que exerceu grande influência sobre os discípulos. Tinha imponente aparência e excelentes qualificações. Mas esses atributos não haviam sido santificados a Deus. Judas havia aberto as câmaras de sua mente, a porta de seu coração, às tentações de Satanás. Suas energias eram dedicadas a servir-se e exaltar-se, e a amar o dinheiro. … 

Aquela pobre e independente pessoa, separada do espírito e da vida de Cristo, passou por tempos difíceis. Estava sempre sob condenação, porque as lições de Cristo lhe eram cortantes. Ainda assim, não se transformou nem se converteu num ramo vivo mediante a ligação com a Videira verdadeira. Ah, se Judas tão-somente humilhasse o coração diante de Deus sob esta divina instrução que apontava tão claramente para ele mesmo nos princípios estabelecidos! Não teria então continuado a ser um tentador para seus irmãos discípulos, semeando-lhes no coração a semente da incredulidade. 

Satanás semeara no coração e na mente de Judas a semente que ele comunicou a seus irmãos. As questionadoras dúvidas que foram passadas do diabo para a mente de Judas, ele as passou à mente de seus irmãos. Apresentava tantas acusações de seus irmãos, que se contrapunha às lições de Cristo. Foi por isso que Jesus chamou Judas de diabo. … 

Não existe coisa tal como ocupar uma posição neutra. Cada um terá prestado a Ele um serviço segundo a sua capacidade. E todos, pela fé em Cristo, terão um senso do privilégio de estarem ligados a Ele. … O discípulo cuja religião é tão-só uma profissão, distingue-se dos verdadeiros. … 

Não é suficiente ouvir a Palavra de Deus. A menos que seja ensinada por Deus, a verdade não será aceita para a salvação da alma. Deve ser levada à vida prática. O instrumento humano revelará se foi ensinado por Deus. E se não foi, não é porque Deus não esteja disposto a ensinar, mas porque a pessoa não está disposta a receber Seu ensino e comer o Pão da Vida. 

“Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz [que Deus envia] e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras.” João 3:20. Odeia a repreensão. … A pessoa que tem justiça própria não buscará a luz. Ama as trevas mais do que a luz, porque não deseja ver-se como Deus a vê. “Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.” João 3:21. — Manuscrito 67, 1897; ver também The Review and Herald, 2 de Fevereiro de 1897.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?