Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Sem ostentação

Não era coisa comum apresentar uma figueira abundante folhagem no início da estação. O fruto da figueira aparece antes de suas folhas; esperava-se, portanto, que uma figueira coberta de folhagem tivesse frutos. Cristo aproximou-Se da árvore, esperando encontrar frutos ali, mas procurando desde o ramo mais baixo até ao superior, nada encontrou exceto folhas, e Sua maldição caiu sobre ela. 

Esse momento no ministério de Cristo é singular. Foi diferente do costume e das obras de Cristo. … Aonde quer que fosse, espalhava Ele misericórdia em palavras de conselho e atos de bondade. Era o Restaurador, Aquele que cura. Não veio para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele. Os discípulos não puderam entender o ato de Cristo ao punir a árvore por sua esterilidade, e Lhe disseram: “Como secou depressa a figueira!” Mateus 21:20. 

Pouco antes, Cristo fizera Sua entrada triunfal em Jerusalém. Pela segunda vez havia purificado o templo e expulsado de seu pátio os traficantes. … Um comércio desonesto era praticado por pessoas que traziam gado para vender no pátio do templo, mas a palavra de ordem foi dada; a divindade irradiou através da humanidade, e nenhum sacerdote, com seus vistosos trajes, ou cambista que Lhe contemplasse o semblante, ousou permanecer. … 

Essa foi a parábola da dispersão dos judeus. Agora Cristo, sob o símbolo da crestada árvore, apresenta diante de Seus discípulos a justa ira de Deus ao ver o pátio do templo profanado para a obtenção de lucro ilícito, e a destruição da nação judaica. Aquela árvore, ostentando sua pretensiosa folhagem diante da face do próprio Cristo, era um símbolo da nação judaica, que se havia separado de Deus até que, em orgulho e apostasia, perdera sua capacidade de discernimento e não reconhecera seu Redentor. …

Aquela ressequida figueira, com seus pretensiosos ramos, deve repetir a lição em todos os tempos, até ao encerramento da história da Terra. … Se o espírito de Satanás entrou nos corações não santificados nos dias de Cristo para opor-se aos requisitos de Deus para aquela geração, seguramente entrará nas professas igrejas cristãs [em nossos dias]. A história se repetirá. … Mas o povo que obedece aos mandamentos de Deus não entra em controvérsia. Toma a Palavra de Deus como seu guia. — Manuscrito 32, 1898.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?