Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Cristo ou as obras de penitência?

Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, sem as obras da Lei (Romanos 3:28).

Quando a mensagem do terceiro anjo é pregada como deve ser, há poder que lhe acompanha a proclamação, e ela se torna uma influência permanente. Precisa ela ser acompanhada do poder divino, sem o que nada realizará. […] As penitências, mortificações da carne, confissão constante de pecado, sem arrependimento sincero; jejuns, dias santificados, e observâncias externas, desacompanhados da verdadeira devoção — são todos destituídos de valor. O sacrifício de Cristo é suficiente; Ele fez uma oferta a Deus, completa, eficaz; e inútil é o esforço humano sem o mérito de Cristo. […] O plano da salvação não é considerado como sendo aquele pelo qual o divino poder é comunicado ao homem a fim de que o esforço humano alcance êxito integral. […] Sem o processo transformador que só pode advir através do divino poder, as propensões originais para o pecado permanecem no coração com toda a sua força, para forjar novas cadeias, para impor uma escravidão que nunca pode ser desfeita pela capacidade humana. — The Review and Herald, 19 de agosto de 1890.
De todo o coração agradecemos ao Senhor o possuirmos luz preciosa para apresentar às pessoas, e folgamos por ter, para esse tempo, uma mensagem que é a verdade presente. As novas de que Cristo é a nossa justiça produziram alívio a muitas, muitas almas e Deus diz ao Seu povo: “Avancem”. — The Review and Herald, 23 de julho de 1889.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?