Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Por que provações?

Assentar-Se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao Senhor justas ofertas. Malaquias 3:3.

Aqui está o processo, o refinador e purificador processo, a ser levado a cabo pelo Senhor dos Exércitos. A obra é sobremodo difícil para a alma, mas é somente por meio deste processo que as escórias e impurezas podem ser removidas. Nossas provas são absolutamente necessárias para levar-nos para mais perto de nosso Pai celestial, em obediência a Sua vontade, para que possamos dedicar ao Senhor uma oferta em justiça. Deus nos deu cada uma de nossas habilidades e talentos para que os aproveitemos. Precisamos de uma nova e viva experiência na vida divina, a fim de fazermos a vontade de Deus. Nenhum acúmulo de experiência passada bastará para o presente, ou nos fortalecerá para vencermos as dificuldades que surgem em nosso caminho. Precisamos ter nova graça e renovada força diária para sermos vitoriosos. …

Abraão, Moisés, Elias, Daniel, e muitos outros, foram todos severamente provados mas não da mesma maneira. Cada um tem seus testes e provas individuais no drama da vida, mas exatamente a mesma prova raramente vem duas vezes. Cada um tem sua própria experiência, peculiar em seu caráter e circunstâncias, para realizar determinada obra. Deus tem uma obra, um propósito, na vida de cada um de nós. Cada ato, por pequeno que seja, tem seu lugar em nossa experiência. …

Oxalá pudessem todos sentir que cada passo que dão tem uma durável e controladora influência sobre sua própria vida e a de outros. Oh, quanto necessitamos, então, de comunhão com Deus! Que necessidade de divina graça para dirigir cada um de nossos passos e nos mostrar como alcançar um caráter cristão!

Os cristãos terão de passar por novas cenas e novas provas, onde sua passada experiência não pode ser suficiente guia. Precisamos aprender do divino Mestre não menos agora do que em qualquer outro período de nossa vida, e até mesmo mais. E quanto mais experiência adquirimos, quanto mais perto chegamos da pura luz do Céu, mas discerniremos em nós mesmos o que necessite de reforma. … O caminho do justo é um caminho progressivo, de força em força, de graça em graça, de glória em glória. A divina iluminação aumentará cada vez mais, correspondendo com nossos movimentos para a frente, qualificando-nos para enfrentar as responsabilidades e emergências diante de nós. — The Review and Herald, 22 de Junho de 1886.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?