Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

“Pequenas oportunidades”

Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças. Eclesiastes 9:10.

Coisa alguma despertará tanto um abnegado zelo e dará amplitude e resistência ao caráter como empenhar-se em trabalho para benefício de outros. … Mas ninguém precisa esperar até que seja chamado para um campo distante, para começar a ajudar a outros. Portas de serviço se acham abertas por toda parte. Acham-se por todo lado ao redor de nós os que necessitam de auxílio. A viúva, o órfão, o doente e o moribundo, o magoado, o abatido, o ignorante e o desprezado acham-se por onde quer que formos.

Devemos sentir ser nosso especial dever trabalhar pelos que se encontram em nossa vizinhança. Pensai como podereis melhor ir em socorro dos que não têm nenhum interesse nas coisas religiosas. Ao visitardes vossos amigos e vizinhos, mostrai interesse em seu bem-estar espiritual, da mesma maneira no que respeita ao temporal. Falai-lhes de Cristo como um Salvador que perdoa o pecado. Convidai os vizinhos para vossa casa, e lede-lhes partes da preciosa Bíblia, e de livros que lhes explicam as verdades. Convidai-os a se unirem convosco em cânticos e orações. Nessas pequeninas reuniões, o próprio Cristo estará presente, segundo prometeu, e os corações serão tocados pela Sua graça. … Muitos lamentam estar vivendo uma vida monótona. Eles próprios podem tornar sua vida mais ativa e influente, se quiserem. Os que amam a Cristo de coração, entendimento e alma, e a seu próximo como a si mesmos, têm um campo vasto em que empregar sua capacidade e influência.

Ninguém passe por alto as pequenas oportunidades, esperando por uma obra maior. Talvez executásseis com êxito o trabalho pequeno, mas falhásseis redondamente ao tentar fazer um outro maior, e caísseis em desânimo. É fazendo segundo as vossas forças o que vos vem à mão que haveis de desenvolver capacidade para uma obra de mais vulto. …

Nos campos em que as condições são tão objetáveis e desanimadoras que muitos para lá não estão dispostos a ir, assinaladas mudanças se têm operado pelos esforços de obreiros prontos a se sacrificarem. Paciente e perseverantemente eles trabalharam, não confiando no poder humano, mas em Deus, e Sua graça os susteve. Quanto de bem foi assim realizado, jamais será conhecido neste mundo, mas benditos resultados se verão no grande porvir. — A Ciência do Bom Viver, 151-154.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?