Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O verdadeiro colportor é um ministro

Mês de Agosto:
Publicações — a obra por excelência 

E vos darei pastores segundo o Meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência (Jeremias 3:15).

O colportor inteligente, temente a Deus e amante da verdade, deve ser respeitado; porque ele ocupa uma posição igual à do pastor evangélico. Muitos de nossos pastores jovens e dos que se estão preparando para o ministério fariam, se verdadeiramente convertidos, muito bem trabalhando no campo da colportagem. E aproximando-se do povo e apresentando-lhes nossas publicações, ganhariam uma experiência que não podem obter pregando, simplesmente. Ao irem de casa em casa, poderiam conversar com as pessoas, levando-lhes a fragrância da vida de Cristo. Em assim se esforçando para abençoar outros, abençoar-se-iam a si mesmos; obteriam uma experiência na fé; seu conhecimento das Escrituras aumentaria grandemente; e estariam constantemente aprendendo como ganhar almas para Cristo.
Todos os nossos pastores devem sentir-se na liberdade de levar livros consigo para dispor deles, aonde quer que vão. Aonde quer que o pastor vá, pode deixar um livro com a família em cuja casa se hospeda, seja vendendo ou dando-o. Muita obra desta espécie foi feita nos primeiros tempos da história da mensagem. Os pastores faziam-se de colportores, usando os lucros obtidos pela venda dos livros em ajudar o avançamento da obra em lugares que precisavam de auxílio. Estes podem falar inteligentemente a respeito deste método de trabalho, porque tiveram experiência neste ramo.
Ninguém pense que rebaixa um ministro do evangelho o empenhar-se na colportagem, como um meio de levar a verdade ao povo. Fazendo esta obra, está ele trabalhando do mesmo modo que o apóstolo Paulo, que disse: “Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo” (Atos 20:18-21). O eloquente Paulo, a quem Deus Se manifestou de maneira maravilhosa, ia de casa em casa com toda a humildade de espírito, e com muitas lágrimas e tentações. — Testemunhos seletos, vol. 2, pp. 540 e 541.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?