Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O seu trabalho é insubstituível

Tu, a quem tomei desde os confins da terra e te chamei dentre os seus mais excelentes e te disse: tu és o Meu servo, a ti te escolhi e não te rejeitei (Isaías 41:9)

A cada um foi distribuída sua obra, e ninguém pode substituir a outro. Cada um tem uma missão de admirável importância, a qual ele não pode negligenciar ou passar por alto, uma vez que seu cumprimento envolve o bem de alguma alma, e a negligência da mesma, a ruína de uma criatura por quem Cristo morreu. — The Review and Herald, 12 de dezembro de 1893.

Todos nós devemos ser coobreiros de Deus. Nenhum preguiçoso é reconhecido como servo Seu. Os membros da igreja devem reconhecer individualmente, que a vida e a prosperidade da igreja são afetadas por seu procedimento. — The Review and Herald, 15 de fevereiro de 1887.

Toda pessoa que Cristo salvou é chamada a atuar em Seu nome pela salvação dos perdidos. Essa obra fora negligenciada em Israel. Não é também hoje negligenciada pelos que professam ser seguidores de Cristo? — Parábolas de Jesus, p. 191.

Há para cada um alguma coisa a fazer. Toda pessoa que crê na verdade deve permanecer em seu lugar, dizendo: “Eis-me aqui, envia-me a mim” (Isaías 6:8). — Testemunhos para a igreja, vol. 6, p. 49.

Todo cristão tem o privilégio, não só de esperar a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, como também de apressá-la. — Parábolas de Jesus, p. 69.
Aquele que se torna um filho de Deus deve, daí em diante, considerar-se como um elo na cadeia descida para salvar o mundo, um com Cristo em Seu plano de misericórdia, indo com Ele a buscar e salvar o perdido. — A ciência do bom viver, p. 105.

Todos podem encontrar alguma coisa para fazer. Ninguém deve achar que não há lugar em que possa trabalhar por Cristo. O Salvador Se identifica com todo filho da humanidade. — A ciência do bom viver, p. 104.
Os que se uniram ao Senhor em concerto de serviço, acham-se sob obrigação de a Ele se unir também na grande, sublime obra de salvar almas. — Testemunhos seletos, vol. 3, p. 82.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?