Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

“O Senhor ressuscitou!”

Os viajantes encontram a todos numa excitação de surpresa. As vozes dos presentes irrompem em ações de graças e louvores, dizendo: “Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão.” Lucas 24:34. Então os dois viajantes, ofegando em razão da pressa com que haviam feito a jornada, contam a maravilhosa história de como, ao viajarem cheios de desânimo e desesperança, tiveram a companhia de um Estranho. Com admiração e esperança relatam como lhes abriu as Escrituras e como O convidaram para ficar com eles. Contam como prepararam a refeição da noite e quando, ao estender o Hóspede as mãos para abençoar o alimento, O reconheceram. … 

Apenas terminaram o relato, enquanto alguns declaram não o poder crer, por ser demasiado bom para ser verdade, eis que outra Pessoa Se acha perante eles. Todos os olhos se fixam no Estranho. Ninguém batera pedindo entrada. Nenhuma pisada fora ouvida. Os discípulos sobressaltam-se e cogitam que quererá isso dizer. Ouvem então uma voz que não é outra senão a do Mestre. Claras e distintas soam as palavras saídas de Seus lábios: “Paz seja convosco.” 

“Alegraram-se, portanto, os discípulos”, declara João, “ao verem o Senhor. Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai Me enviou, Eu também vos envio. E, havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.” João 20:20-22. … 

Ninguém deve aventurar-se presunçosamente na obra de Deus. Homens e mulheres não devem sair, a menos que o Espírito Santo esteja evidentemente sobre eles. Somente sob a supervisão do Santo Espírito podem os seguidores de Cristo trabalhar como Ele trabalhou. 

Naquela noite mostrou Jesus aos discípulos as Suas mãos e os pés, para que não restasse na mente deles dúvida alguma de que Ele era o Cristo. “Vede as Minhas mãos e os Meus pés”, disse Ele, “que sou Eu mesmo; apalpai-Me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que Eu tenho. … São estas as palavras que Eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de Mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos. Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras; e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia.” Lucas 24:39-46. — Manuscrito 113, 1897.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?