Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O sábado preservado pelos cristãos

Mês de Novembro

O sábado em nossos dias – como apresentá-lo.

“Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo. Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,” Apocalipse 1:9,10.

“Foi no sábado que o Senhor da glória apareceu ao exilado apóstolo. O sábado era tão religiosamente observado por João em Patmos como quando estava pregando ao povo nas cidades e vilas da Judéia… “Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor”, escreve João, “e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, que dizia: O que vês, escreve-o num livro. … ” Apoc. 1:10-13. Atos dos Apóstolos, Pág. 582.
“E depois disto partiu Paulo de Atenas, e chegou a Corinto. E, achando um certo judeu por nome Áqüila, natural do Ponto, e Priscila, sua mulher ajuntou-se com eles, E, como era do mesmo ofício, ficou com eles, e trabalhava; pois tinham por ofício fazer tendas. E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos.” Atos 18:1-4.
“Depois da partida de Marcos, Paulo e Barnabé visitaram Antioquia da Pisídia, e no sábado entraram na sinagoga judaica e se assentaram. “E, depois da lição da lei e dos profetas, lhes mandaram dizer os principais da sinagoga: varões irmãos, se tendes alguma palavra de consolação para o povo, falai.” Atos dos Apóstolos, Pág. 171.
O interesse despertado em Antioquia da Pisídia pelo discurso de Paulo, reuniu no “sábado seguinte… quase toda a cidade a ouvir a Palavra de Deus.” Atos dos Apóstolos, pág. 173.
“E no dia de sábado”, continua Lucas, “saímos fora das portas, para a beira do rio, onde julgávamos ter lugar para oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.” Atos dos Apóstolos, Pág. 212.
“Nos primeiros séculos, o verdadeiro sábado foi guardado por todos os cristãos. Eram estes cuidadosos em honrar a Deus, e, crendo que Sua lei é imutável, zelosamente preservavam a santidade de Seus preceitos.” História da Redenção, pag. 329.
“Entre os reformadores da igreja, um lugar honroso deve ser dado a todos aqueles que foram firmes em reivindicar uma verdade geralmente ignorada, mesmo pelos protestantes – aqueles que mantinham a validade do quarto mandamento e a obrigação do sábado bíblico. Quando a Reforma varreu as trevas que pairavam em toda a cristandade, os guardadores do sábado foram postos em foco em muitas terras.” História da Redenção, 354.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?