Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O Sábado – Lições da reforma feita por Neemias

“Que mal é esse que vocês estão fazendo, profanando o dia de sábado? Por acaso os seus antepassados não fizeram o mesmo, levando o nosso Deus a trazer toda essa desgraça sobre nós e sobre esta cidade?” Neemias 13: 15-21.

“Dando já as sombras da tarde ás portas de Jerusalém antes do sábado, ordenei que fossem fechadas e só fossem abertas depois que o sábado tivesse terminado. Coloquei alguns de meus homens de confiança junto às portas, para que nenhum carregamento pudesse ser introduzido no dia de sábado.” Neemias 13: 19.
“Outro resultado do intercâmbio com os idólatras foi a profanação do sábado, o sinal de distinção dos israelitas de todas as outras nações como adoradores do verdadeiro Deus. Neemias verificou que os mercadores pagãos e comerciantes dos países vizinhos que vinham a Jerusalém, tinham induzido muitos dos israelitas a se empenharem em negócios no sábado… Também tírios habitavam dentro, que traziam peixe, e toda a mercadoria, que no sábado vendiam aos filhos de Judá, em Jerusalém.” Profetas e Reis, pág. 672.
“Este estado de coisas podia ter sido evitado se os chefes tivessem exercido a sua autoridade; mas o desejo de impulsionar os seus próprios interesses tinha-os levado a favorecer a impiedade. Neemias destemidamente repreendeu-os sua negligência do dever. “Que mal é este que fazeis profanando o sábado?” ele inquiriu asperamente.
“Porventura não fizeram vossos pais assim, e nosso Deus não trouxe todo este mal sobre nós e sobre esta cidade? E vós ainda mais acrescentais o ardor de Sua ira sobre Israel, profanando o sábado.” E ordenou-lhes então que “dando das portas de Jerusalém já sombra antes do sábado”, fossem elas fechadas, e não mais se abrissem até passado o sábado; e tendo mais confiança em seus próprios servos do que naqueles que os magistrados de Jerusalém pudessem apontar, ele os estacionou nas portas da cidade, para que as suas ordens fossem executadas. Não dispostos a abandonar os seus propósitos, “os negociantes e os vendedores de toda a mercadoria passaram a noite fora de Jerusalém uma ou duas vezes”, esperando encontrar oportunidade para comerciar, quer com os habitantes da cidade, quer com os do campo. Neemias advertiu-os de que seriam punidos se continuassem a assim proceder. “Por que passais a noite de fronte do muro?” ele perguntou. “Se outra vez o fizerdes, hei de lançar mão de vós. Daquele tempo em diante não vieram no sábado.” Nee. 13:15-21.” Profetas e Reis, pág. 671.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?