Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O caminho que conduz para a vida

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela. Mateus 7:13, 14.”

Cristo nos convida a entrar pelo caminho estreito, onde todo passo significa a negação do próprio eu. Convida-nos a permanecer sobre a plataforma da verdade eterna, e a batalhar, sim, batalhar diligentemente, pela fé que uma vez foi entregue aos santos. …

Ao nos aproximarmos do tempo em que principados e potestades e forças espirituais do mal, nas regiões celestes, serão plenamente introduzidos na peleja contra a verdade, quando o poder enganador de Satanás será tão grande que, se fosse possível, enganaria os próprios eleitos, nosso discernimento precisa ser aguçado por iluminação divina, para que não sejamos ignorantes dos ardis de Satanás. Todo o tesouro do Céu se acha à nossa disposição na obra de preparar o caminho do Senhor. Dando-nos a cooperação dos santos anjos, Deus tornou possível que a nossa obra seja um maravilhoso — sim, um glorioso sucesso. Mas o sucesso raramente resultará de esforço esporádico. Requer-se a influência conjugada de todos os membros da igreja.

A igreja, atualmente, necessita de homens que, como Enoque, andem com Deus, revelando Cristo ao mundo. Os membros de igreja precisam atingir uma norma mais elevada. Mensageiros celestiais esperam comunicar-se com os que perderam de vista o próprio eu e cuja vida é um cumprimento das palavras: “Já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a Si mesmo Se entregou por mim.” Gálatas 2:20. De tais homens e mulheres deve compor-se a igreja antes que sua luz possa projetar-se sobre o mundo em raios claros e distintos. Nossas opiniões sobre o Sol da Justiça são obscurecidas pelo egoísmo. Cristo é de novo crucificado por muitos que pela condescendência consigo mesmos permitem que Satanás obtenha domínio sobre eles. …

É desígnio de Deus que todos sejam experimentados e provados, para que Ele possa ver se eles são leais ou desleais às leis que governam o reino do Céu. Aos últimos, Deus permite que Satanás se revele como mentiroso, acusador e assassino. Assim o triunfo final de Seu povo se torna mais acentuado, mais glorioso, mais cabal e completo. — The Review and Herald, 4 de Dezembro de 1900.

Ano Bíblico: I Reis 5 e 6. Juvenis: II Sam. 5.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?