Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O amor e a simpatia de Cristo são essenciais

Porque o amor de Cristo nos constrange […] (2 Coríntios 5:14).

Eram os rejeitados, o publicano e o pecador, os desprezados nas nações, que Cristo chamava, e por Sua amorável bondade os compelia a aproximar-se dEle. A classe que Ele nunca favorecia era a daqueles que ficavam à parte na própria estima, e olhavam aos outros de cima para baixo. — A ciência do bom viver, p. 164.
O amor que é inspirado pelo amor que temos em Jesus verá em cada alma, rica ou pobre, um valor que não pode ser medido pela estimativa humana. O mundo desaparece na insignificância em comparação com o valor de uma alma. O amor que Deus revelou pelo homem está além de qualquer computação humana. É infinito. E o instrumento humano, que participa da natureza divina, amará como Cristo amou, trabalhará como Ele trabalhou. Haverá uma natural compaixão e simpatia que não falhará nem se desencorajará. Este é o espírito que deve ser animado a prevalecer em cada coração e a ser revelado em cada vida. Este amor só pode existir e ser conservado santo, refinado, puro e elevado mediante o amor na alma por Jesus Cristo, nutrido pela diária comunhão com Deus. Toda esta frieza da parte dos cristãos é uma negação da fé. Mas este espírito se derreterá diante dos brilhantes raios do amor de Cristo no seguidor de Cristo. Natural e voluntariamente ele obedecerá à injunção: “Que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei a vós”. — Manuscrito 60, 1897.
É fora de dúvida que, se crermos em Cristo e fizermos Sua vontade, não nos exaltando a nós mesmos, mas andando em humildade de espírito, o Senhor estará conosco. […] Ore para que Ele lhe conceda um coração de carne, um coração que sinta as tristezas dos outros, que possa ser tocado com os ais humanos. Ore para que Ele lhe dê um coração que não lhe permita ser indiferente para com as viúvas e os órfãos. Ore para que você tenha entranhas de misericórdia para com os pobres, os enfermos e os opressos. Ore para que você possa amar a justiça e odiar o roubo, não fazendo diferenças na concessão de favores, a não ser a consideração dos casos dos necessitados e desafortunados. Então as promessas registradas em Isaías 58 serão cumpridas em você. — Carta 24, 1889.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?