Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Nunca houve uma época melhor para a pregação profética

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação (1 Pedro 1:20).

Muitos há que não compreendem as profecias referentes aos nossos dias, e precisam ser esclarecidos. É dever, tanto do vigia como do leigo, dar à trombeta sonido certo. Sejam fervorosos, “clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao Meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados”. — Carta 1, 1875.
Os perigos dos últimos dias estão sobre nós, e por nosso trabalho devemos advertir o povo do perigo em que está. Não deixe que as cenas solenes que a profecia tem revelado sejam deixadas por tocar. Se nosso povo estivesse meio desperto, se reconhecesse a proximidade dos acontecimentos descritos no Apocalipse, seria operada uma reforma em nossas igrejas, e muitos mais creriam na mensagem.
Não temos tempo a perder; Deus apela para que vigiemos pelas almas como aqueles que devem dar contas. Promova princípios e misture-os à verdade. Será como uma espada de dois gumes. Mas não esteja muito pronto a assumir uma atitude de controvérsia. […] Deixemos que Daniel fale; que fale o Apocalipse e digam a verdade. — Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos, p. 118 (1896).
Não permita que o ensino se processe de forma insossa, abstrata, como tem sido em muitos casos, mas apresente as verdades da Palavra de Deus de maneira nova e impressiva. […] O livro do Apocalipse deve ser aberto perante o público. A muitos lhes foi ensinado que é um livro selado; mas está selado unicamente para quem rejeita a luz e a verdade. A verdade que contém deve ser proclamada, a fim de que as pessoas tenham uma oportunidade de preparar-se para os acontecimentos que logo ocorrerão. A mensagem do terceiro anjo deve ser apresentada como a única esperança de salvação de um mundo que perece. — Carta 87, 1896

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?