Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

“Jamais alguém falou como este homem”

Cristo veio a este mundo exatamente como as Escrituras do Antigo Testamento haviam predito que Ele viria mas, a despeito disso, Ele foi mal compreendido e julgado. Os fariseus estavam cheios de ódio contra Ele, porque podiam ver que Seu ensino tinha um poder e uma força de atração de que estavam totalmente destituídas as palavras deles. Concluíram que a única maneira de interromper-Lhe a influência seria emitir contra Ele uma sentença de morte, e assim enviaram oficiais para prendê-Lo. Mas quando esses oficiais chegaram a uma distância que lhes permitiu ouvir Sua voz, e Lhe escutaram as graciosas palavras, ficaram encantados a ponto de se esquecerem de sua tarefa. … 

“Será que também vós fostes enganados?” (João 7:47) perguntaram os anciãos. … Nicodemos disse a eles: “Acaso a nossa lei julga um homem, sem primeiro ouvi-lo e saber o que ele fez?” João 7:51. 

A lição que Cristo havia dado a Nicodemos não fora em vão. A convicção se apoderara de sua mente e, em seu coração, ele aceitou a Jesus. Desde a entrevista com o Salvador, havia ele sinceramente esquadrinhado as Escrituras do Antigo Testamento e visto a verdade colocada no contexto do evangelho. 

A pergunta feita por ele era sábia e ter-se-ia por si só recomendado àqueles que presidiam o concílio, não tivessem eles sido enganados pelo inimigo. Mas estavam tão cheios de preconceito, que argumento algum em favor de Jesus de Nazaré, por mais convincente que fosse, tinha algum peso para eles. A resposta que Nicodemos recebeu foi: “Dar-se-á o caso de que também tu és da Galileia? Examina e verás que da Galileia não se levanta profeta.” João 7:52.

Os sacerdotes e anciãos haviam sido enganados, como Satanás queria que fossem, e levados a crer que Cristo viera da Galileia. Alguns que sabiam que Ele nascera em Belém guardaram silêncio, para que a falsidade não perdesse o seu poder. 

Os fatos eram claros. Não havia obscurecimento da luz. Mas a obra de Cristo foi interpretada por pessoas diferentes de acordo com o estado de sua mente. … 

O Príncipe da Paz veio para proclamar a verdade que devia extrair harmonia da confusão. Mas Aquele que viera trazer paz e boa vontade deu início a uma controvérsia que culminou com Sua crucifixão. — Manuscrito 31, 1889.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?