Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

O Sábado – Estabelecido como um Sinal inegável do Deus vivo

“E santificai os meus sábados; e eles servirão de sinal entre mim e vós para que saibais que eu sou o Senhor vosso Deus.” Ezequiel 20: 20.

“A guarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus, “Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas” Apocalipse 14:7. O Grande Conflito, pág. 438.
“Podemos nós, que vemos o sábado como um sinal do Deus vivo, consentir em renunciar a esse sinal? Desejamos renunciá-lo? Ou desejamos guardar e estimar o sinal que o Senhor deu para designar Seu povo guardador dos mandamentos? A persistente descrença do mundo nessa grande verdade não lhe diminui a importância. Apesar de podermos recusar-nos a obedecer, continua sendo verdade; se não lhe for permitido guiar-nos, isso nos condenará. Agora é o tempo em que Deus nos chama para honrar Seus preceitos que têm sido invalidados. Tão logo a luz brilhe sobre nós, devemos buscar, pela voz, a pena e a influência, consertar a brecha na lei de Deus.” — The Signs of the Times, 12 de junho de 1893.
“O sábado foi dado por Deus ao Seu povo para ser um sinal contínuo de Seu amor e misericórdia, e da obediência deste. Como Ele descansou nesse dia e achou refrigério, então desejou que Seu povo descansasse e fosse refrigerado. Deveria ser um constante lembrete a eles de que foram incluídos no concerto da graça. Por suas gerações, Ele disse, o sábado será para vocês Meu sinal, Meu penhor, de que Eu sou o Senhor que os santifica, de que os escolhi e separei como Meu povo peculiar. E ao santificarem o sábado, vocês portarão testemunho às nações da Terra de que vocês são Meu povo escolhido.” — The Review and Herald, 28 de outubro de 1902.
“Os homens podem ignorar o sábado, podem pisoteá- -lo, mas não podem fazer com que ele recaia menos sobre eles. Ninguém tem qualquer desculpa para aceitar o entulho que foi empilhado sobre o sábado do Senhor.” — Ibidem, 20 de dezembro de 1898.
“A lei de Deus tem sido invalidada, e Deus nos chama para permanecermos em defesa da verdade.” — The Review and Herald, 4 de junho de 1901.

“Agora é o tempo em que Deus nos chama para honrar Seus preceitos que têm sido invalidados.
Tão logo a luz brilhe sobre nós, devemos buscar, pela voz, a pena e a influência, consertar a brecha na lei de Deus.”

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?