Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

III. Leis divinas

A Bíblia apresenta leis morais, cerimoniais e outras. Os escritores dos livros do Novo Testamento não são sempre específicos. Porém, compreendemos a qual lei se referem de acordo com o contexto.

“Deus deu conhecimento claro e definido de Sua vontade a Israel por preceitos especiais, mostrando o dever das pessoas para com Deus e com o próximo. A adoração devida a Deus foi definida claramente. Foi estabelecido um sistema especial de ritos e cerimônias, que asseguraria a Seu povo a lembrança de Deus, e que serviria como divisa para guardar e proteger da violação os Dez Mandamentos.

O povo de Deus, a quem Ele chama de Seu tesouro peculiar, foi privilegiado com um sistema duplo de leis: moral e cerimonial. O primeiro aponta de volta à criação a fim de manter na lembrança o Deus vivo que criou o mundo, cujas reivindicações estão ligadas a todas as pessoas em toda dispensação, e que existirá em todos os tempos e até à eternidade. O outro foi dado em virtude da transgressão humana da lei moral, cuja obediência consistiu em sacrifícios e ofertas que apontaram à redenção futura. Cada um deles é distinto.

Desde a criação, a lei moral foi parte essencial do plano de Deus, tão imutável quanto Ele próprio. A lei cerimonial tinha por objetivo responder ao propósito particular do plano de Cristo pela salvação da espécie humana. O sistema típico de sacrifícios e ofertas foi estabelecido de forma que, através desses serviços, o pecador pudesse discernir a grande Oferta, Cristo. Porém, os judeus estavam tão cegos pelo orgulho e pecado que apenas poucos deles poderiam enxergar além das mortes de animais como expiação do pecado. Assim, quando Cristo, a quem essas ofertas prefiguravam, veio, não puderam discerni-lO.

A lei cerimonial era gloriosa. Era a provisão feita por Jesus Cristo em conselho com Seu Pai, para auxiliar na salvação do homem. Todo o arranjo do sistema típico foi estabelecido em Cristo. Adão viu Cristo prefigurado no animal inocente sofrendo a penalidade da transgressão à lei de Jeová.” – The Review and Herald, 6 de maio de 1875.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?