Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Finalmente vindicada a lei de Deus

Quando Cristo ascendeu e expôs diante dos seres celestiais a cena do conflito e dos ferozes ataques que Lúcifer fizera contra Ele para impedi-Lo de realizar Sua obra sobre a Terra, todas as prevaricações e acusações daquele que fora um exaltado anjo foram vistas em sua verdadeira luz. Viu-se que seu caráter professamente imaculado era enganoso. Agora se discernia de modo pleno a sua conspiração profundamente urdida para exaltar-se à supremacia. … Quando a questão finalmente se decidiu, todos os seres não caídos expressaram indignação diante da rebelião. À uma voz, exaltaram a Deus como imparcial, misericordioso, abnegado e justo. Sua lei fora vindicada.

No início, o propósito de Satanás era separar a família humana de Deus. E em todas as épocas tem ele executado o mesmo propósito. O mesmo método de engano, a mesma lógica que usou para enganar o santo par no Éden, tem ele usado em todos os séculos sucessivos. Seu plano de trabalho tem sido sempre o do engano. Ele alega ser religioso. Tem uma sinagoga na qual existem adoradores. … Ele domina todas as classes. 

Satanás trabalha constantemente entre os povos de todas as épocas. Por vezes enverga um manto de piedade, pureza e santidade. Muitas vezes se transforma em anjo de luz. Tem cegado os olhos de homens e mulheres, para que não vejam sob a superfície e lhe discirnam os verdadeiros propósitos.

Deus é onipotente, onisciente e imutável. Persegue sempre uma trajetória retilínea. Sua lei é a verdade — imutável, eterna verdade. Seus preceitos são coerentes com Seus atributos. Mas Satanás faz com que apareçam sob uma falsa luz. Pervertendo-os, busca dar aos seres humanos uma impressão desfavorável de Deus. Por meio de sua rebelião, tem procurado representar a Deus como um ser injusto e tirano.

Mas a hipocrisia de Satanás foi desmascarada pela vida, pelo julgamento e a morte de Cristo. Ele assumiu sobre Si a natureza humana e, mediante Sua vida perfeita, demonstrou a falsidade das alegações daquele que constantemente acusa os que procuram obedecer à lei de Deus. E o sangue de Cristo, derramado na cruz, é o testemunho perpétuo, incontestável de que a lei de Deus é tão imutável quanto Seu próprio caráter. A crucifixão de Cristo foi um homicídio instigado por Satanás e executado por pessoas que se haviam separado de Deus. No dia do juízo, quando a morte de Cristo na cruz for vista em toda a sua realidade, todas as vozes silenciarão. Todos verão que Satanás é um rebelde. — Manuscrito 1, 1902.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?