Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Espero que eu nunca ouça isso

[…] e ai de mim se não anunciar o evangelho! (1 Coríntios 9:16).

Que luz há na Palavra! Em Isaías lemos: “Clama em alta voz, não te detenhas, ergue a tua voz como a trombeta, e anuncia ao Meu povo a sua transgressão”. Esta é a obra que devemos fazer. Note a expressão: “Meu povo”. Por que haveria o profeta de dizer “Meu povo”? Eles não estavam andando segundo a luz da verdade, mas Deus desejava salvá-los dos seus pecados. A verdade devia ser-lhes novamente levada em sua simplicidade.
A mensagem do terceiro anjo deve ir a todas as pessoas, e Cristo declarou que ela deve ser proclamada nos caminhos e valados. “Clama em alta voz, não te detenhas”, Ele ordenou. Isto significa que onde quer que eles apresentem a verdade, seja perante uma congregação pública ou de casa em casa, devem apresentá-la como se encontra revelada na Palavra de Deus. — Manuscrito 15, 1909.
Não devemos esperar que as almas venham a nós: precisamos procurá-las onde estiverem. Quando a palavra é pregada do púlpito, o trabalho apenas começou. Há multidões que nunca serão alcançadas pelo evangelho se ele não lhes for levado. — Parábolas de Jesus, 229.
Vá aos lares, mesmo daqueles que não manifestam nenhum interesse. Enquanto a doce voz de misericórdia convida o pecador, trabalhe com toda a energia do coração e do cérebro, como fez Paulo, que não cessava de advertir “a cada um dia e noite, com lágrimas”. No dia de Deus, quantos nos enfrentarão e dirão: “Estou perdido! Estou perdido! Você não me advertiu! Nunca me encorajou a ir a Jesus. Houvesse eu acreditado como você, e teria seguido cada pessoa com um caso pendente de juízo dentro do meu alcance, com orações, lágrimas e advertências”. — The Review and Herald, 24 de junho de 1884.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?