Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Despenseiros de influência

Estas palavras devem nos ensinar a ser muito cuidadosos no modo de apanharmos o fio de nossa fé, por nos demorarmos em nossas dificuldades até que se tornam grandes aos nossos olhos, e aos olhos de outros, a ponto de não podermos ler a nossa vida interior, o nosso coração. Todos devem se lembrar de que a conversação tem grande influência para o bem ou para o mal. … Não permitais que o inimigo use vossa língua. … Não exerçais influência que quebre o apego a Deus por parte de qualquer pessoa tremente. … 

As graças do Espírito de Cristo devem ser estimadas e reveladas pelos filhos e filhas de Deus. Por sua humildade, paciência, o desejo de ser semelhantes a Jesus, por se conformarem com Sua vontade mediante Suas Lições na vida diária, eles O honram. …

“Vós sois lavoura de Deus.” 1 Coríntios 3:9. Como alguém sente prazer em cultivar um jardim, assim também Deus sente alegria em Seus filhos e filhas crentes. Um jardim exige constante trabalho. As ervas devem ser eliminadas; novas plantas devem ser colocadas; os galhos que se desenvolvem muito rapidamente precisam ser podados. Desta forma o Senhor trabalha em benefício de Seu jardim; é assim que Ele cuida de Suas plantas. Ele não sente prazer em qualquer desenvolvimento que não revele as graças do caráter de Cristo. O sangue de Cristo fez dos homens e das mulheres o precioso objeto de Deus. Quão cuidadosos não devíamos ser a fim de não desarraigar as plantas que Deus colocou em Seu jardim! Algumas plantas são tão fraquinhas, que quase não têm vida alguma, e por estas Deus toma cuidado especial.  

Em todas as vossas transações com o vosso semelhante deveis ter em mente sempre que estais tratando com propriedade de Deus. Sede bondosos; compassivos; corteses. Exercitai toda faculdade que Deus vos deu, a fim de tornar-vos exemplos para os outros. … Deixai que Aquele que conhece o coração e os seus caprichos tenha condições de tratar convosco em misericórdia, porque haveis mostrado misericórdia, compaixão e amor. — The Review and Herald, 24 de Agosto de 1897.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?