Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A dádiva do arrependimento

A dádiva do arrependimento, 10 de Maio

Depois daqueles dias, diz o Senhor: porei a Minha lei no seu interior e a escreverei no seu coração. … Perdoarei a sua maldade e nunca mais Me lembrarei dos seus pecados. Jeremias 31:33, 34.

O arrependimento é um dos primeiros frutos da graça salvadora. Nosso grande Mestre, em Suas lições ao homem caído, extraviado, apresenta o poder vivificador de Sua graça, declarando que por meio dessa graça homens e mulheres podem viver uma nova vida de santidade e pureza. Aquele que vive essa vida põe em prática os princípios do reino do Céu. Ensinado por Deus, ele conduz outros ao caminho reto. Não conduzirá o que manqueja a caminhos de incerteza. A atuação do Espírito Santo em sua vida mostra que ele é um participante da natureza divina. Toda pessoa assim trabalhada pelo Espírito de Cristo recebe tão abundante suprimento de generosa graça que, ao contemplar suas boas obras, o mundo incrédulo reconhece que ela é controlada e sustentada pelo poder divino, sendo levada a glorificar a Deus. …

Lede e estudai o capítulo trinta e quatro de Ezequiel. Nele foram dados os mais preciosos estímulos. “Eu livrarei as Minhas ovelhas, para que já não sirvam de rapina”, o Senhor declara. “Farei com elas aliança de paz.” Ezequiel 34:22, 25.

O aspecto mais significativo deste concerto de paz é abundante riqueza da misericórdia perdoadora expressa ao pecador se ele se arrepender e desviar-se de seus pecados. O Espírito Santo descreve o evangelho como salvação por meio da terna misericórdia de nosso Deus. “Para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia”, o Senhor declara a respeito dos que se arrependem, “e dos seus pecados jamais Me lembrarei”. Hebreus 8:12. Não Se afasta Deus da justiça ao mostrar misericórdia para com o pecador? Não; Deus não pode desonrar Sua lei tolerando que ela seja transgredida impunemente. Sob o novo concerto, perfeita obediência é a condição de vida. Se o pecador se arrepende e confessa os seus pecados, achará perdão. Pelo sacrifício de Cristo em seu favor, é-lhe assegurado perdão. Cristo satisfaz às reivindicações da lei para cada pecador arrependido e crente. …

A expiação feita por nós por Cristo é inteira e abundantemente satisfatória para com o Pai. Deus pode ser justo, e ainda justificador daquele que crê. — Manuscrito 28, 1905.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?