Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Cuidado com o fogo estranho!

Porém Nadabe e Abiú morreram quando trouxeram fogo estranho perante o Senhor (Números 26:61).

Há homens que ficam nos púlpitos como pastores, professando alimentar o rebanho, enquanto as ovelhas estão morrendo por falta do pão da vida. Há longos e arrastados discursos grandemente compostos de narrativas de anedotas; mas o coração dos ouvintes não é tocado. Pode ser que os sentimentos de alguns sejam tocados, podem derramar algumas lágrimas, mas seu coração não foi quebrantado. O Senhor Jesus tem estado presente ao apresentarem o que se chamava sermão, mas suas palavras eram destituídas do orvalho e chuva do Céu. […] O Senhor Deus do Céu não pode aprovar muito do que é trazido ao púlpito pelos que professam estar falando a Palavra do Senhor. […] Alimento barato, muito barato é colocado diante do povo. — Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos, pp. 336 e 337 (1896).
O objetivo dos esforços ministeriais não é divertir. Não é tão-somente apresentar informação nem meramente convencer o intelecto. A pregação da Palavra deve apelar para o intelecto e comunicar conhecimento, mas abrange muito mais do que isso. O coração do ministro deve alcançar o coração dos ouvintes. Alguns adotaram estilo de pregação que não exerce a devida influência. […] Ao misturar a apresentação de histórias fabulosas com seus discursos, está o ministro usando fogo estranho. […] Tendes, para enfrentar, homens de todas as espécies de intelecto, e ao tratardes da Palavra Sagrada, deveis manifestar fervor, respeito e reverência. Não se produza em mente alguma a impressão de que você é um orador vulgar e superficial. Retire de seus sermões os contos fabulosos. Pregue a Palavra. Se você tivesse pregado constantemente a Palavra, teria obtido maior colheita para o Mestre. Você tem pouca compreensão da grande necessidade e anelo da alma. Alguns estão lutando com a dúvida, quase em desespero, quase sem esperança. […] Deus é ofendido quando Seus representantes se rebaixam ao uso de palavras triviais e frívolas. A causa da verdade é desonrada. Os homens julgam todo o ministério pela pessoa a quem escutam, e os inimigos da verdade tirarão o maior proveito de seus erros. — Carta 61, 1896.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?