Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Cristo sabe como ajudar-nos a vencer

Não devemos apresentar nossas petições a Deus para provar se Ele cumprirá Sua palavra, mas porque Ele a cumpre; não para provar se nos ama, e sim porque Ele nos ama. 

“Levou-O ainda o diabo a um monte muito alto… e Lhe disse: Tudo isto Te darei se, prostrado, me adorares.” Mateus 4:8, 9. 

Esse foi o esforço culminante de Satanás. Nesse esforço, lançou ele todo o seu poder enganador. Era o encantamento da serpente. Exerceu o poder de seu fascínio sobre Cristo, esforçando-se por fazê-Lo entregar Sua vontade à dele. Em Sua fraqueza, Cristo apegou-Se a Deus. A divindade irradiou através da humanidade. Cristo revelou-Se como o Comandante do Céu, e Suas palavras foram as de Alguém que tem todo o poder. “Retira-te, Satanás”, disse Ele, “porque está escrito: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a Ele darás culto.” Mateus 4:10. 

Satanás havia questionado se Jesus era o Filho de Deus. Na maneira por que foi sumariamente despedido, obteve a prova que não poderia refutar. Foi impotente para resistir à ordem. Torcendo-se de humilhação e raiva, foi forçado a retirar-se da presença do Redentor do mundo. A vitória de Cristo fora tão completa como havia sido o fracasso de Adão. 

Cristo sabia dos longos anos de conflito no futuro, entre os seres humanos e seu sagaz inimigo. Ele é o refúgio de todos os que, assediados pela tentação, clamam a Ele. Tentações e provas virão a todos nós, mas não precisamos ser derrotados pelo inimigo. Nosso Salvador venceu em nosso favor. Satanás não é invencível. Dia após dia enfrenta aqueles que estão sendo provados, esforçando-se, mediante suas ciladas, por obter a supremacia sobre eles. Seu poder acusador é grande, e é nesse aspecto que ele obtém mais vitórias do que em qualquer outro. Cristo foi tentado para que pudesse saber como ajudar cada pessoa que fosse dali em diante tentada. A tentação não é pecado; o pecado consiste em ceder. Para a pessoa que confia em Jesus, tentação significa vitória e força ainda maior.

Cristo está pronto a perdoar a todos os que vão a Ele, confessando seus pecados. Às pessoas tentadas e em luta, são proferidas as palavras: “Que homens se apoderem da Minha força e façam paz comigo; sim, que façam paz comigo.” Isaías 27:5. Graças a Deus, temos um sumo sacerdote que pode compadecer-Se das nossas fraquezas, pois foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança. — Manuscrito 113, 1902.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?