Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Conhecer e praticar a verdade

Não devemos firmar nossas estacas e depois interpretar tudo para chegar a esse ponto estabelecido. Aqui foi onde falharam alguns de nossos grandes reformadores, e essa é a razão pela qual muitos que hoje poderiam ser poderosos defensores de Deus e da verdade estão lutando contra a verdade. … O desígnio de Deus é que sejamos aprendizes, primeiro dos oráculos vivos e depois de nossos companheiros. Essa é a ordem de Deus. 

A Palavra de Deus é a grande detectora de erros; tudo deve ser levado a ela, segundo cremos. A Bíblia deve ser nosso padrão para toda doutrina. Devemos estudá-la reverentemente. Não devemos receber a opinião de ninguém sem compará-la com as Escrituras. Aqui está a divina autoridade, que é suprema em questões de fé.

É a Palavra do Deus vivo que deve decidir todas as controvérsias. É quando o povo mistura sua própria perspicácia humana com as palavras da verdade divina, investindo impetuosamente contra os que se acham em controvérsia com eles, que revelam não ter sagrada reverência para com a Palavra inspirada de Deus. Misturam o humano com o divino, o comum com o sagrado e subestimam a Palavra de Deus. … 

A correta interpretação das Escrituras não é tudo o que Deus requer. Ordena Ele que devemos não só conhecer a verdade, mas praticá-la como esta é em Jesus. Devemos levar para a vida prática, em nossas relações com os outros, o espírito dAquele que nos deu a verdade. Não devemos apenas buscar a verdade como um tesouro escondido mas, se somos colaboradores de Deus, é uma positiva necessidade que cumpramos as condições expostas em Sua Palavra e coloquemos no coração o espírito de Cristo, para que nosso entendimento seja fortalecido e nos transformemos em mestres aptos para tornar conhecida a outros a verdade a nós revelada em Sua Palavra. … 

Não há garantia de que nossa doutrina seja correta e livre de toda palha e erro, a menos que cumpramos diariamente a vontade de Deus. Se Lhe fizermos a vontade, conheceremos a doutrina. Veremos a verdade em sua sagrada beleza. Aceitá-la-emos com reverência e santo temor, e então poderemos apresentar aos outros aquilo que sabemos ser a verdade. … 

A pessoa que ama a Deus e a Sua obra será tão clara como o dia. Não haverá sofismas, não haverá evasivas quanto ao verdadeiro significado das Escrituras. A Palavra de Deus é nosso fundamento para todas as doutrinas. — Carta 20, 1888; The Ellen G. White 1888 Materials, 42-44.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?