Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Crença

I. A Divindade

“Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o Primeiro, e Eu sou o Último, e fora de Mim não há Deus.” Isaías 44:6. “Olhai para Mim, e sereis salvos, vós, todos os confins da Terra; porque Eu sou Deus, e não há outro.” Isaías 45:22.

Ler mais

A. O Pai

O Pai é a primeira Pessoa da Divindade (Mateus 3:17; 11:25; João 14:28; 15:1 e 9; Atos 1:7; 2 Coríntios 1:3; Hebreus 1:1-13; Tiago 1:17). Através de Cristo e do Espírito Santo, o Pai é o Criador e Sustentador de tudo (Malaquias 2:10; Hebreus 1:1-3; Colossenses 1:14-16;

Ler mais

B. O Filho

Cristo, a segunda Pessoa da Divindade (1 Timóteo 3:16; Tito 2:13; Hebreus 1:8), é o Filho de Deus, eterno e existente por Si mesmo, a “expressa imagem” do Pai (Hebreus 1:3; João 14:7-10). Juntamente com o Pai, é o Criador (do grego Arche – que origina; Apocalipse

Ler mais

C. O Espírito Santo

O Espírito Santo, Representante de Cristo, é a terceira pessoa da Divindade. Ao lado de Cristo, é o maior dentre todos os dons dados por Deus ao homem. Através dEle, Cristo prometeu estar com Seus seguidores (João 14:16-18 e 23; Mateus 28:19 e 20; 1 João 3:24;

Ler mais

II. As Santas Escrituras

As Escrituras Sagradas, escritas por um Deus de amor, explicam a origem, a queda e a redenção da humanidade. Contêm a toda-suficiente revelação da vontade de Deus para as pessoas. É nossa única regra infalível de fé e prática sob a guia do Espírito Santo (João 5:39;

Ler mais

III. Leis divinas

A Bíblia apresenta leis morais, cerimoniais e outras. Os escritores dos livros do Novo Testamento não são sempre específicos. Porém, compreendemos a qual lei se referem de acordo com o contexto. “Deus deu conhecimento claro e definido de Sua vontade a Israel por preceitos especiais, mostrando o

Ler mais

A. A lei moral de Deus

A. A LEI MORAL DE DEUS Expressão do caráter de Deus A lei de Deus – padrão de toda justiça, expressão de Sua mente, Seu caráter, Sua vontade – é a personificação de dois grandes princípios: amor para com nosso Criador e amor para com nossos semelhantes

Ler mais

B. A lei cerimonial

B. A LEI CERIMONIAL A lei cerimonial, que inclui o sistema sacrifical e os sete sábados anuais (dias santos judaicos), tipificou os mistérios contidos no plano da salvação. Seus ritos apontaram para o Salvador pro- metido. A morte de Cristo os tornou nulos e vazios (Efésios 2:15;

Ler mais

IV. O Sábado

Depois de o Senhor haver completado as obras da criação, descansou no sétimo dia. Então o abençoou e santificou, para benefício do homem, a fim de mantê-lo santo e cessar todo trabalho secular. Assim, o Sábado foi instituído como memorial das obras do Criador. Este é o

Ler mais

V. Origem do mal e queda de Lúcifer

“Deus é amor.” Sua natureza, Sua lei, Seu governo, Seu lidar com as pessoas e cada uma de Suas manifestações é expressão do Seu amor (1 João 4:16). O amor de Deus está associado a outras qualidades de Seu caráter. Veja o capítulo 1. Então, como Deus poderia permitir a origem do mal? Todas as criaturas

Ler mais

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?