Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

C. O Espírito Santo

O Espírito Santo, Representante de Cristo, é a terceira pessoa da Divindade. Ao lado de Cristo, é o maior dentre todos os dons dados por Deus ao homem. Através dEle, Cristo prometeu estar com Seus seguidores (João 14:16-18 e 23; Mateus 28:19 e 20; 1 João 3:24; 4:12 e 13; Efésios 3:16 e 17; Romanos 8:9-11).

Comparando-se Isaías 6:8-10 com Atos 28:25-27, percebe-se que o Espírito Santo é parte dis- tinta da Divindade (Isaías 48:16). Enquanto Cristo é nosso Mediador perante o Pai (1 Timóteo 2:5), o Espírito Santo faz intercessão em nosso favor operando em nosso coração (Romanos 8:26 (cf. verso 34)).

A primeira obra do Espírito Santo é nos convencer do pecado e nos encaminhar a Cristo (João 16:8). Aceitando Cristo como nosso Sal- vador pessoal, nos rendemos à influência e ao controle do Espírito Santo, que testifica de Cristo e traz arrependimento, conversão (novo nascimento ou regeneração) e santificação. Ele continua a nos en- caminhar em toda a verdade (obediência), e nos tornamos portado- res da natureza divina (2 Pedro 1:4), tendo a mente de Cristo (João 15:26; 16:8; 3:5-8; Tito 3:5; 1 Coríntios 6:11; 2 Coríntios 3:18; Romanos 8:1, 2, 9, 14 e 16; 2 Tessalonicenses 2:13; Gálatas 5:16 e 25; João 16:13; 1 Coríntios 2:10-16).

Antes que alguém possa receber os dons do Espírito, deve manifestar os frutos do Espírito Santo na vida (Gálatas 5:22-25; 1 Coríntios 12:7-11).

O dom do Espírito Santo é a garantia de nossa ressurreição. A presença do Espírito de Deus conosco é o começo da vida eterna (Romanos 8:9-11 (cf. João 11:25 e 26; 1 João 4:13 Efésios 1:13 e 14)).

Personalidade

O Espírito Santo é referido freqüentemente como poder procedente do Pai e do Filho – poder que opera nos seres humanos e através deles (Miquéias 3:8; Lucas 1:35; 4:14; 24:49; Atos 1:8; 1 Coríntios 2:4).

Porém, ao mesmo tempo, a Bíblia se refere ao Espírito Santo como uma personalidade distinta.

Exemplos:

  1. O Pai é eterno, o Filho é eterno e o Espírito Santo é eterno (Isaías 40:3 (Hebreu, cf. Mateus 3:3); Isaías 6:8-11 (Hebreu, cf. Atos 28:25-27); Hebreus 9:14; Êxodo 17:7).
  2. É Confortador (João 14:26; 16:7).
  3. Ouve, fala, guia-nos e revela eventos futuros (João 16:13; Lucas 2:26).
  4. Adverte-nos de provações e aflições futuras (Atos 20:23; 21:11).
  5. Ensina-nos todas as coisas e traz à nossa lembrança as palavras de Cristo (João 14:26).
  6. Vem a nós com proibições e ordenanças (Atos 16:6; 13:2).
  7. Dá mensagens ao povo de Deus através dos profetas (2 Pedro 1:21).
  8. Possui inteligência (Roma- nos 8:27), vontade (1 Coríntios 12:7-11), capacidade de amar (Ro- manos 15:30). É suscetível de ser insultado e entristecido (Efésios 4:30), provado (Atos 5:9) e de sofrer mentiras (Atos 5:3).
  9. Esquadrinha todas as coisas, mesmo “as profundezas de Deus” (1 Coríntios 2:10 e 11).
  10. Glorifica Cristo, assim como Cristo glorificou o Pai (João 16:14; 17:1).
  11. Faz intercessão em nosso favor (Romanos 8:26).
  12. Refere-Se a Si mesmo como individualidade, usando os pronomes pessoais “Eu” e “Me” (Atos 13:2).

“Precisamos reconhecer que o Espírito Santo, que é tanto uma Pessoa quanto o próprio Deus, está andando por estes terrenos.” (Retirado de uma palestra dirigida aos estudantes da Escola Avondale.) – Evangelismo, p. 616.

“O Espírito Santo […] personifica Cristo, ainda que seja Personalidade distinta.” – Manuscript Releases, vol. 20, p. 324.

“O Espírito Santo é uma agência livre, ativa e independente.” – The Review and Herald, 5 de maio de 1896.

O Espírito Santo partilha a onisciência e a onipotência da Divindade.

“O Pai, o Filho e o Espírito Santo, Poderes infinitos e oniscientes, recebem os que verdadeiramente entram em relação de concerto com Deus.” – The SDA Bible Commentar y (E. G. White Comments), vol. 6, p. 1.075.

“[Cristo] Sabia que o evange- lho do reino devia ser pregado a todas as nações para testemunho; que a verdade armada com a onipotência do Santo Espírito seria vitoriosa na batalha contra o mal.” – Atos dos apóstolos, p. 21.

“[O Espírito] Ia ser dado como agente de regeneração, sem o qual o sacrifício de Cristo de nenhum proveito teria sido. O poder do mal se estivera fortalecendo por sécu- los, e alarmante era a submissão dos homens a esse cativeiro satâ- nico. Ao pecado só se poderia re- sistir e vencer por meio da poderosa operação da terceira Pessoa da Divindade, a qual viria não com energia modificada, mas na pleni- tude do poder divino. É o Espírito que torna eficaz o que foi realizado pelo Redentor do mundo. É por meio do Espírito que o coração é purificado.” – O Desejado de Todas as Nações, p. 671.

“Nossa santificação é a obra do Pai, do Filho e do Espírito Santo.” – The SDA Bible Commentary (E. G. White Comments), vol. 7, p. 908.

“O Pai, o Filho e o Espírito Santo, Poderes infinitos e oniscientes, recebem os que verdadeira- mente entram em relação de concerto com Deus. Estão presentes em todo batismo, para receber os candidatos que renunciaram o mundo e receberam Cristo no templo da alma. Esses candidatos ingressaram na família de Deus. Seus nomes estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” – Idem, vol. 6, p. 1.075.

“O Espírito Santo origina toda oração genuína. Tenho aprendido a estar ciente de que em todas as minhas intercessões o Espírito intercede por mim e por todos os santos. Porém, as Suas intercessões estão de acordo com a vontade de Deus, nunca em oposição a ela. ‘O Espírito […] nos assiste em nossa fraqueza.’ (Romanos 8:26). O Espírito, sendo Deus, conhece a mente de Deus. Por isso, em todas as nossas orações pelos doentes ou por outras necessidades, deve-se acatar a vontade de Deus. ‘Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espí- rito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus.’ (1 Coríntios 2:11). Se somos ensinados por Deus, oraremos de acordo com Sua vontade revelada, e em submissão à Sua vontade que não conhecemos. Devemos fazer nossas súplicas de acordo com a vontade de Deus, confiando na preciosa Palavra e crendo que Cristo não somente Se deu a Si mesmo por Seus discípulos, mas também a eles. O relato declara: ‘Soprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.’ (João 20:22).” – E recebereis poder, p. 26.

A natureza do Espírito Santo

Aqui adentramos assunto em que temos – como Moisés no deserto – que tirar nossos sapatos. O Senhor nos fala por meio de Sua serva: “Não é essencial que sejamos capazes de definir exatamente o que seja o Espírito Santo. Cristo nos diz que o Espírito é o Consolador, o ‘Espírito da verdade, que procede do Pai’ (João 15:26). A respeito do Espírito Santo, declara-se positivamente que, em Sua obra de guiar os homens em toda a verdade, ‘não falará de Si mesmo’ (João 16:13).

A natureza do Espírito Santo é um mistério. Os homens não a podem explicar, porque o Senhor não lha revelou. Com pontos de vista fantasiosos, podem-se reunir passagens da Escritura e dar-lhes significado humano. Porém, a aceitação desses pontos de vista não fortalecerá a igreja. Em relação a tais mistérios – demasiado profundos para o entendimento humano –, o silêncio é ouro.” – Atos dos apóstolos, p. 51 e 52.

O Espírito Santo é referido freqüentemente como Poder procedente do Pai e do Filho – poder que opera nos seres humanos e através deles (Miquéias 3:8; Lucas 1:35; 4:14; 24:49; Atos 1:8; 1 Coríntios 2:4).

Ainda assim, a natureza do Espírito Santo permanece misterio- sa. Devemos aceitar o conselho se- guinte, de Deuteronômio 29:29: “As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que observemos todas as palavras desta lei.”

Função

“Pelo Espírito, o Salvador seria acessível a todos. Nesse sentido, estaria mais perto deles do que se não subisse ao Alto.” – O Desejado de Todas as Nações, p. 669.

“Cristo, nosso Mediador, e o Espírito Santo estão constantemente intercedendo em favor do homem. Porém, o Espírito não pleiteia em nosso favor como faz Cristo, que apresenta Seu sangue, derramado desde a fundação do mundo. O Espírito opera em nosso coração, extraindo dele orações e penitência, louvor e ações de graças.” – Mensagens escolhidas, vol. 1, p. 344.

“Quando quer que alguém renuncie o pecado, que é a transgressão da lei, sua vida é posta em harmonia com essa lei, caracterizando-se por perfeita obediência à mesma. Essa é a obra do Espírito Santo.” – Evangelismo, p. 309.

“Se os homens se dispuserem a ser moldados, haverá a santificação de todo o ser. O Espírito tomará as coisas de Deus e lhas gravará na alma. Por Seu poder, o caminho da vida se tornará tão claro que ninguém o errará.” – Atos dos apóstolos, p. 53.

Poder na ressurreição

“Cristo tornou-Se uma mesma carne conosco, a fim de nos podermos tornar um espírito com Ele.

É em virtude dessa união que havemos de ressurgir do sepulcro – não somente como manifestação do poder de Cristo, mas porque, mediante a fé, Sua vida se tornou nossa. Os que vêem Cristo em Seu verdadeiro caráter, e O recebem no coração, têm vida eterna. É por meio do Espírito que Cristo habita em nós. O Espírito de Deus, recebido no coração pela fé, é o princípio da vida eterna.” – O Desejado de Todas as Nações, p. 388 (ler Romanos 8:11).

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?