Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Aprender de Jesus

O grande conflito entre o Príncipe da luz e o príncipe das trevas não se abateu um jota ou um til em sua ferocidade à medida que o tempo avança. O severo conflito entre a luz e as trevas, entre a verdade e o erro, aprofunda-se em sua intensidade. A sinagoga de Satanás está intensamente ativa, e neste tempo o poder enganador do inimigo está atuando da maneira mais sutil. Toda mente humana que se não rendeu a Deus e não está sob o controle de Seu Espírito, será pervertida mediante instrumentos satânicos. 

O inimigo está trabalhando continuamente para suplantar a Jesus Cristo no coração humano, e colocar seus atributos no caráter dos homens em lugar dos atributos de Deus. Ele instila na mente humana suas fortes ilusões a fim de obter um poder controlador. Procura obliterar a verdade e abolir o verdadeiro padrão de bondade e justiça, para que o professo mundo cristão seja varrido para a perdição, por separar-se de Deus. Está atuando para que o egoísmo se espalhe em escala global, tornando sem efeito a missão e obra de Cristo. 

Jesus veio ao mundo para restaurar o caráter de Deus para a humanidade, e restituir à alma humana a imagem divina. Ao longo de Sua vida inteira, buscou Cristo, mediante contínuos e laboriosos esforços, chamar a atenção do mundo para Deus e Seus santos requisitos, a fim de que as pessoas se imbuíssem do Espírito de Deus e pudessem operar pelo amor e revelar na vida e no caráter os atributos divinos. … 

No caráter de Cristo, majestade e humildade se combinaram. Foram vistos em cada ato de Sua vida a temperança e abnegação. Mas não havia indício de preconceito, nenhuma fria austeridade se manifestava em Sua conduta para diminuir-Lhe a influência sobre aqueles com quem entrava em contato. O Redentor do mundo tinha uma natureza mais elevada que a angélica, mas unidas à Sua divina majestade estavam a mansidão e humildade que atraíam todos a Si. … 

Cristo, nosso Redentor, compreendeu todas as necessidades da raça humana. Formulou os poderosos planos mediante os quais a humanidade caída deve ser elevada da degradação do pecado. Em toda circunstância, por mais trivial que fosse, representou Ele o Pai. Embora sustentando o mundo pela palavra do Seu poder, curvava-Se para socorrer um passarinho ferido. — Manuscrito 39, 1894.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?