Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

Amor e compaixão pelas almas

Mês de Novembro:

Resultados garantidos

Mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel (Mateus 10:6).

O obreiro de Deus deve desenvolver no mais alto grau as faculdades mentais e morais com que a natureza, o cultivo e a graça de Deus o dotaram; mas seu êxito será proporcional ao grau de consagração e abnegação com que o serviço for feito, de preferência aos dotes naturais ou adquiridos. Fervoroso e constante esforço para adquirir habilitações é uma coisa necessária; mas a menos que Deus coopere com a humanidade, nada de bom se pode realizar. A graça divina, eis o grande elemento do poder salvador; sem ela, todo esforço humano é inútil.
O Senhor quer que os homens se esqueçam a si mesmos no esforço de salvar almas. Nossa vida é pior que um fracasso se por ela passamos sem deixar pelo caminho os marcos do amor e da compaixão. Deus não coopera com um homem áspero, obstinado, destituído de amor. Um homem assim estraga o modelo que Cristo deseja que Seus obreiros revelem ao mundo. Os obreiros de Deus, seja qual for o ramo de serviço em que se achem empenhados, devem pôr em seus esforços a bondade e a beneficência e o amor de Cristo.
Deus chama portadores de luz que encham o mundo da claridade, paz e alegria que provêm de Cristo. Deus Se servirá de homens humildes, compenetrados de sua fraqueza que não julguem depender deles a obra de Deus. Esses homens se lembrarão do que o serviço divino deles requer — a propriedade da palavra e ação que o Senhor deles reclama. Revelarão que Cristo lhes habita no coração, comunicando pureza a todo o ser. — Evangelismo, pp. 628 e 629.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?