Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A virtude do esquecimento de si mesmo

“Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a Si mesmo Se entregou por mim. Gálatas 2:19, 20.”

Pela fé Paulo apropriou-se da graça de Cristo, e essa graça supriu-lhe as necessidades da alma. Pela fé recebeu ele o dom celestial e comunicou-o às pessoas que ansiavam pela luz. Esta é a experiência de que carecemos. … Orai pedindo essa fé. Lutai para possuí-la. Crede que Deus vo-la concederá. {Ma 118.4}
Há uma grande obra a ser feita em nosso mundo. Isto não é fantasia. Diante de nós encontram-se vivas realidades. Em todo lado serão vistas as manifestações do poder de Satanás. Cooperemos com Aquele que trabalha para restaurar e elevar. E não esqueçamos que quem trabalha para Cristo deve recuperar as forças na Fonte de todo poder. … Os cristãos necessitam de poder de reflexão, firmeza de vontade e conhecimento que provém do estudo da Palavra de Deus. Não podem permitir-se encher a mente de bagatelas. Cada dia precisam renovar o poder espiritual. {Ma 118.5}
Aprendei dAquele que disse: “Sou manso e humilde de coração.” Mateus 11:29. DEle aprendendo, encontrareis descanso. Dia a dia alcançareis uma experiência nas coisas divinas, dia a dia compreendereis a grandeza de Sua salvação e a glória da união com Ele. Constantemente aprendereis como viver de modo semelhante a Cristo, e constantemente vos ireis tornando mais semelhantes ao Salvador. {Ma 118.6}
Se morrermos para o próprio eu, se ampliarmos a nossa idéia acerca do que Cristo pode ser para nós e o que nós podemos ser para Ele, se nos unirmos uns aos outros pelos laços do companheirismo cristão, Deus realizará por nós com grande poder. Então seremos santificados pela verdade. Seremos efetivamente escolhidos de Deus e dominados pelo Seu Espírito. Cada dia da vida nos será precioso, porque nele veremos uma oportunidade para usar para o bem de outros os dons que nos foram confiados. — The Review and Herald, 30 de Maio de 1907. {Ma 119.1}
Temos de esquecer-nos a nós mesmos, em amoroso serviço pelos outros. … A eternidade… fará sobressair em todo o seu brilho cada ato feito em favor da salvação de pessoas, cada palavra proferida para conforto dos filhos de Deus; e esses atos praticados por amor de Cristo serão parte de nossa alegria através de toda a eternidade. — The Review and Herald, 24 de Fevereiro de 1891.

Ano Bíblico: II Reis 4 e 5. – Juvenis: I Reis 8.

Deixe uma resposta

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?