Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A vida de Abraão – Vol 93/01 – Janeiro-Março

Ao olharmos ao nosso redor no mundo de hoje, vemos catástrofes acontecendo por toda parte: violência, derramamento de sangue, desastres naturais e maldade sem precedentes. Todas essas coisas nos lembram de que a segunda vinda de nosso Senhor Jesus deve ocorrer em breve. A fim de enfrentar esses desafios e estar preparados para receber nosso Senhor nas nuvens do céu, temos de ter uma fé forte, a fé que Abraão tinha. “Os que professam estar aguardando a breve vinda de nosso Salvador devem ter a fé abraâmica — fé valiosa porque lhes custa algo, fé que opera pelo amor e purifica a alma. O exemplo de Abraão é registrado para nós, a quem o fim dos séculos tem chegado. Devemos crer que Deus fala sério connosco, que não está para brincadeiras. Ele quer dizer exatamente o que diz, e requer de nós fé implícita e obediência voluntária. Então Ele deixará Sua luz brilhar sobre nós, e seremos plenamente iluminados no Senhor.” — The Signs of the Times, 1 de abril de 1875.

Neste trimestre, estudaremos a vida de Abraão. Esse homem de Deus passou por muitas provas de fé. Em cada uma, ele teve a oportunidade de demonstrar sua confiança em Deus e em Sua promessa de que seria “pai de muitas nações”. Às vezes, sua fé vacilava ao tentar cumprir o plano de Deus a seu próprio tempo e maneira. No entanto, Deus provou sua fidelidade, e na hora marcada, o primeiro filho da promessa nasceu a Abraão. Contudo, Deus reservou a maior prova para o patriarca não quando ainda era jovem e forte, mas quando já estava idoso.

“Abraão foi duramente provado em sua velhice. As palavras do Senhor se afiguravam terríveis e indesejadas àquele ancião combalido; todavia, ele nunca pôs em dúvida a justiça delas, nem hesitou na obediência. Poderia ter alegado que era velho e débil, não podendo sacrificar o filho que era a alegria de sua vida. Poderia ter lembrado ao Senhor que aquela ordem estava em desarmonia com as promessas dadas a respeito de seu filho. Mas a obediência de Abraão era prestada sem murmuração ou acusação. Era implícita sua confiança em Deus.” — Testemunhos para a igreja, vol. 4, p. 253.

“Deus permite que provas assaltem Seu povo para que, por sua constância e obediência, possam ser espiritualmente enriquecidos e seu exemplo se torne fonte de força para outros. […] São exatamente as provas que exigem mais severamente de nossa fé, fazendo parecer que Deus nos abandonou, que nos levam para mais perto de Cristo, a fim de que possamos colocar todos os nossos fardos a Seus pés e experimentar a paz que Ele nos dará em troca.” — Patriarcas e profetas, p. 129.

Que Deus nos dê fé como a de Abraão. Que essa fé nos leve a viver a vida de tal forma que se possa dizer de nós, como de Abraão, que somos “amigos de Deus”.

Departamento de Escola Sabatina da Conferência Geral


COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?