Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A verdadeira Reforma – ontem e hoje – Vol. nº 92/01 – Janeiro-Março 16

Hoje, mais que nunca, o mundo parece se achar em constante mudança. As pessoas desejam, do fundo da alma, alívio da opressão, dor e sofrimento, e clamam por reformas em políticas governamentais, leis, instituições e comportamentos. No entanto, a história tem mostrado que esses apelos, ao esbarrarem em limitações ou interesses humanos, acabam fracassando, ou ficando muito aquém dos objectivos pretendidos.

A verdadeira reforma vai muito além de medidas externas. Ela começa com o indivíduo. Trata-se de mudança interior que envolve a pessoa como um todo e, por conseguinte, todos os demais aspectos de sua vida. Esse tipo de reforma só Deus pode realizar – uma reforma espiritual. Mas, para consegui-la, a pessoa deve primeiramente ter consciência de sua necessidade de reforma. E Deus confia essa obra aos verdadeiros reformistas – homens e mulheres que, unidos a Ele, achem-se plenamente engajados na promoção da verdadeira reforma em si mesmos e nas pessoas com quem trabalham.

A Bíblia está repleta de exemplos de reformadores assim. Os dois mais notáveis em seu tempo foram Elias e João Baptista. Elias destemidamente repreendeu os pecados do povo de Deus e exortou-os a tomar posição ao Seu lado. João foi chamado para preparar o caminho para a primeira vinda de Cristo. Sua vida, como a de Elias, foi uma repreensão à extravagância do seu tempo. Seu ensino atingia o coração.

Como actual povo professo de Deus, somos chamados a defender um estilo de vida diferente do mundo, ensinando uma mensagem de mudança no viver. Compete-nos preparar o caminho para a segunda vinda de Cristo. Deus deixou uma mensagem à igreja a fim de estimulá-la à acção, para que seja fiel em proclamar Sua mensagem ao mundo.

“Necessitamos de uma reforma completa em todas as nossas igrejas. O convertedor poder de Deus deve penetrar na igreja. Buscai ao Senhor com todo o fervor, abandonai vossos pecados, e esperai em Jerusalém até que sejais revestidos do Poder do Alto. Permiti que Deus vos separe para a obra. Purificai vossa alma pela obediência à verdade. A fé sem obras é morta. Não adieis o dia do preparo. Não dormiteis no estado de falta de preparo, não tendo óleo nem em vossos vasos e nem em vossas lâmpadas. Que ninguém deixe sua segurança para a eternidade depender do acaso. Não deixeis que o assunto permaneça em perigosa incerteza. Perguntai-vos sinceramente: Estou eu entre os salvos, ou entre os que não estão salvos? Subsistirei ou não subsistirei? Somente aquele que é limpo de mãos e puro de coração subsistirá naquele dia.” — Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos, p. 443.

Deus quer que individualmente e como igreja abracemos essa obra. Ele quer que reformemos nossas vidas, famílias e igrejas. Despertemos, então, do sono da indiferença. Avancemos com humildade e arrependimento, assumindo a obra que está diante de nós. Na medida em que a obra de reforma for avançando, Deus operará maravilhosamente, unindo Seu poder à última advertência. Que sejamos parte deste último movimento reformatório, apressando assim a volta do Senhor.

Departamento da Escola sabatina da Conferência Geral


COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?