Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A. O Pai

O Pai é a primeira Pessoa da Divindade (Mateus 3:17; 11:25; João 14:28; 15:1 e 9; Atos 1:7; 2 Coríntios 1:3; Hebreus 1:1-13; Tiago 1:17).

Através de Cristo e do Espírito Santo, o Pai é o Criador e Sustentador de tudo (Malaquias 2:10; Hebreus 1:1-3; Colossenses 1:14-16; João 1:3; Jó 26:13; 33:4; Salmos 104:30).

Deus é o Pai de todos os que aceitam Cristo como Salvador pessoal e obedecem a todos os Seus mandamentos (Mateus 5:48; 6:9; João 1:12 e 13; Romanos 8:15-17; 2 Coríntios 6:17 e 18; 1 João 3:24).

O atributo mais notável do Pai — e que motivou o plano de salvação — é Seu amor (João 3:16; 1 João 4:8-13 e 16).

Seu amor é revelado em nós se o próprio Deus habitar no coração através do Espírito Santo (João 14:16 e 23; Romanos 8:14; 1 João 4:16).

“Jesus nos ensina a chamar Seu Pai de nosso Pai. Ele não Se envergonha de nos chamar irmãos (Hebreus 2:11).

Tão pronto, tão ansioso é o coração do Salvador de acolher-nos como membros da família de Deus que logo nas primeiras palavras que devemos usar ao aproximar-nos de Deus, dá-nos a certeza de nossa relação divina: ‘Pai’.” – O maior discurso de Cristo, p. 103 (ênfase da autora).

“O Ancião de Dias é Deus, o Pai. Diz o salmista: ‘Antes que os montes nascessem, ou que Tu formasses a Terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, Tu és Deus’ (Salmos 90:2).

É Ele, Fonte de todo ser e de toda lei, quem deve presidir ao juízo.” – O Grande Conflito, p. 479.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?