Adventistas do Sétimo Dia – Movimento de Reforma

A entrada triunfal de Jesus

A ocasião da entrada triunfal de Cristo em Jerusalém foi a mais bela estação do ano. O Monte das Oliveiras estava acarpetado de verde e o arvoredo era belo, com variadas folhagens. Muitos, das regiões em torno de Jerusalém, tinham vindo para a festa com o sincero desejo de ver a Jesus. O milagre culminante do Salvador, ao ressuscitar Lázaro dentre os mortos, tivera um efeito maravilhoso sobre as mentes, e uma grande e entusiástica multidão fora atraída ao lugar onde Jesus Se encontrava. 

Já se passara meia tarde quando Jesus enviou Seus discípulos à aldeia de Betfagé. … Pela primeira vez durante Sua vida de ministério Jesus consentiu em cavalgar, e os discípulos interpretaram essa mudança como uma indicação de que Ele estava para manifestar Seu poder e autoridade reais, assumindo Sua posição no trono de Davi. Alegremente executaram a comissão. Encontraram o jumentinho como Jesus dissera. … 

Quando Ele Se sentou no jumentinho, atroaram nos ares aclamações de louvor e triunfo. … Ele não apresenta sinal exterior de realeza. Não enverga trajes de gala nem é seguido por um cortejo de homens armados. Em vez disso, é rodeado por um grupo levado ao ponto mais alto da emoção. Não podem reprimir a alegre sensação de expectativa que lhes anima o coração. … 

O brado ecoa da montanha e do vale: “Hosana ao Filho de Davi!… Hosana nas maiores alturas!” “Bendito o que vem em nome do Senhor!” Mateus 21:9. … Aqueles que haviam sido cegos… foram os primeiros a abrir caminho para aquela maravilhosa procissão. … Aquele que Ele ressuscitara dos mortos conduz o animal que Jesus monta. Os outrora surdos e mudos, com ouvidos abertos e línguas desimpedidas, ajudam a avolumar as alegres hosanas. Os coxos, com passos saltitantes e coração agradecido, são os mais ativos em quebrar os ramos de palmeira e espalhá-los pelo caminho como seu tributo em homenagem Àquele que é poderoso para curar. O leproso, que ouvira a terrível palavra do sacerdote — “Imundo” — … ali está. A viúva e o órfão estão ali para contar de Suas poderosas obras. Os mortos ressuscitados ali estão. Suas línguas, já paralisadas pelo poder de Satanás, participam agora do cântico de regozijo. … O endemoninhado está ali, não para ter agora palavras arrancadas dos seus lábios pelo poder de Satanás. … No cimo do Olivete a procissão se detém. — Manuscrito 128, 1899.

COMENTARIOS RECENTES

    MORADA POSTAL

    Apartado 2400
    1109-001 LISBOA
    Website: http://www.asdmr.org
    Email: Clique aqui
    Este site usa cookies. Ao utilizar o site, está concordar com a utilização que fazemos das mesmas. Quer saber mais sobre cookies?